VIDEORREPORTAGENS

30 de jan de 2011

Dois terços das grandes cidades estão em áreas costeiras de risco


Um estudo científico publicado no jornal "Environment and Urbanization" identifica pela primeira vez as áreas costeiras baixas e vulneráveis à elevação do nível do mar provocada pelo aquecimento global. No total, 634 milhões de pessoas moram nas zonas de risco (regiões com menos de 10 metros de altitude) e esse número está crescendo, diz o estudo divulagado. Dos mais de 180 países com população vivendo em regiões costeiras de baixa altitude, cerca de 70% possuem áreas urbanas com mais de 5 milhões de pessoas, incluindo Tokyo, Nova York, Mumbai (Índia), Xangai (China), Jacarta (Indonésia) e Dacca (Bangladesh). A Ásia é particularmente vulnerável, e em geral as nações mais pobres correm maior perigo. O estudo não diz exatamente o que deve ser feito para evitar tragédias. O que tiver de ser feito, porém, não custará pouco e poderá envolver a retirada de muitas pessoas e a construção de estruturas de proteção. Além disso, acrescenta o estudo, os países deveriam considerar parar ou diminuir o crescimento populacional nas áreas de risco. (Fonte: AP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário